O que podemos esperar da próxima década (2020-2030)?

Chegou a hora de virar mais uma decada… Chegamos em 2020! Ufaaa…. Algumas coisas que vemos, ouvimos ou até mesmo usamos nos remete ao desenho dos Jetsons, lembra? ( Se não é da sua época, eu sujiro procurar os desenhos “Os Jetsons” e assistir!rs). Outras coisas são tão geniais que nunca ninguém pensou que poderia existir… E é justamente nessa hora que começamos a pensar… Toda essa tecnologia, avançando e evoluindo a cada dia vai extinguir o trabalho das pessoas? Uhm… é uma boa reflexão! Por isso eu escolhi esse assunto para falar hoje… Bora desenrolar juntos!

Em vários foruns e eventos, por todo mundo, tem se falado muito sobre as mudanças que vem ocorrendo! Mudar faz parte da evolução humana e é necessário para convivermos melhor e vivermos com mais qualidade. A sociedade, a cultura de consumo, as profissões, a forma de viver e de se relacionar, ja vem sofrendo alterações, ditando uma nova era, quebrando padrões de decadas anteriores. Hoje pensamos em ecônomia colaborativa, ambientes e bens de consumo compartilhados, questionamos onde queremos estar e o que realmente tem valor na nossa vida… Mudamos o status quo mais uma vez! Claro, não são todas pessoas que passam por essa transformação. A grande maioria resiste as novidades. Pessoas que tem medo do novo, ou que acham desnecessário mudar, pois já estão se aposentando, já estão aposentados, ou não vêem valor em “sofrer” mais uma mudança para acompanhar “mais uma modinha”….

Com certeza vocês já ouviram isso por ai!

A verdade é que a nova decada vem com uma bagagem de novas tecnologias e experiências sim, mas com um peso e um foco enorme em competências humanas. Isso mesmo! Precisamos de profissionais que tenham criatividade, motivação, negociação, flexibilidade, que saiba comunicar e se relacionar com as pessoas, que tenha o pensamento crítico e queira aprender. Na ultima década ( 2010 a 2020 ) evoluimos bastante com máquinas, robôs, mecanização, digitalização, automação e justamente por ter tecnologia nos “subtituindo” ou nos ajudando no dia a dia, deixamos de desenvolver habilidades que são importantíssimas e muito utilizadas para nos relacionar. Um exemplo claro dessa transição de década é que temos muitas empresas com várias vagas abertas, com uma demanda grande de currículos variados, com vasto conhecimento e experiência técnica, mas com poucas ou até mesmo nenhuma habilidade em trabalhar com ambientes colaborativos, times multidisciplinares e conhecimentos compartilhados. Na maioria dos casos os candidatos são reprovados justamente por terem auto estima técnica elevada e quase nenhuma empatia ou habilidade com pessoas. Triste não?! Mas pra tudo nessa vida tem jeito… Enquanto tiver vida, há esperança 🙂

Quem estiver disposto a se melhorar e se dar uma oportunidade de não só ser uma pessoa melhor, como um profissional mais competente precisa procurar ajuda externa. Quando falo “ajuda externa”, digo um terapeuta, um coach profissional ou mesmo um líder de pessoas com expertise, que você tenha confiança ou conheça para te acompanhar nesse evolução. A pessoa que você confiar para fazer esse trabalho precisa trabalhar os pontos que você precisa melhorar e os bloqueios que você tem. Competências Humanas devem ser trabalhadas todos os dias, mostrando que pensamentos e ações podem ser melhorados; quais ambientes e cenários você se sente inseguro? Quais perfis de pessoas que você tem dificuldade em se relacionar? E por aí vai… Há uma série de coisas que podem ser trabalhadas, é claro, variando de pessoa para pessoa. Gosto muito de lembrar pra todos, que não somos iguais nem fisicamente e nem intelectualmente. Cada um carrega consigo seus dons, talentos e dogmas, que devemos respeitar, por termos famílias, vivências e histórias de vidas diferentes. Jamais devemos julgar!!! Temos que compreender! São as diferenças que nos fazem ter empatia, que nos levam a inovação, ao debate, a nossa melhoria e a evolução do que esta ao nosso redor! Competências devem ser desenvolvidas individualmente, para não corrermos o risco de termos um bando de pessoas “robotizadas”!! Não limite o seu talento 😉

Ah! Um ponto MEGA IMPORTANTE aqui!! Não podemos esquecer que se os bons profissionais vão aprimorar suas competências humanas, é bom lembrar, que vamos precisar de Líderes nas empresas e na sociedade mais humanos e experientes também! Líderes que ensinam e aprendem, erram e corrigem, adaptam e melhoram. Do contrário teremos conflitos e ruídos constantes nesse tipo de relacionamento, sem progressos, sem evolução, sem ganhos!

O avanço da Tecnologia é um caminho sem volta! Isso é um fato! Entenda que, as profissões mais vulneráveis a mecanização são as que envolvem atividades físicas e braçais, de fácil contabilidade e finanças, atividades rotineiras, que seguem uma sequência, um padrão. Mas atividades que irão se destacar na próxima década terão habilidades difíceis de serem automatizadas, pois envolverão mais a parte intelectual e comportamental do profissional como as capacidades emocionais e sociais, alta capacidade cognitiva e mais algumas que já citamos acima no artigo.

Para concluir o assunto, continue estudando, desenvolvendo e consumindo Tecnologia. Mas comece a pensar em desenvolver suas habilidades e atitudes dentro da empresa e fora da empresa, com comunidades e grupos. Trabalhe aqueles “ataques nervosos” que você possa ter de gritar, bater porta, xingar o colega de trabalho. Ou mesmo não dar opinião no assunto da reunião porque esta com vergonha, ou tem medo de ser ridicularizado. Tome rédia da sua vida e conheça os seus limites, até onde vai sua paciência e quando ela extrapola e qual atitude você toma… São situações que você precisa saber sobre si mesmo! Muitas das vezes o problema é nosso e não enxergamos! Muitas vezes é a empresa que trabalhamos que não nos respeitam, não nos da valor, nos vê como mais um na fila do pão… Aí é hora de você se valorizar! Esta cheio de bons empregos por ai, querendo bons profissionais para trabalhar…

Cuide-se! Se de valor! Seja um profissional da nova década 🙂

Deixe uma resposta