Times Remotos… Como trabalhar? Como medir produtividade? Como liderar?

Mês passado escrevi um artigo que mostrava como construir times de alta performance (clique aqui para ler!), voltados para times centralizados, que trabalham juntos, num mesmo espaço físico. Mas com o avanço da pandemia, as pessoas tiveram que se isolar e o trabalho sofreu uma mutação, para não deixar de ser feito… Eis que surgem os Times Remotos… um grupo de profissionais que trabalham de forma distribuída (cada um na sua casa), conectados a uma rede, desenvolvendo o mesmo produto e serviço, para fazer entregas com qualidade e no prazo. Lindo e incrível né?! Mas não se anime… Nem tudo é tão lindo como se lê.

Para esse time trabalhar e performar bem, antes de qualquer coisa, a empresa terá que disponibilizar uma rede dedicada (uma VPN por exemplo) para os funcionários permanecerem plugados aos sistemas, aplicações e plataformas. Justamente ai já começa o primeiro problema… A empresa não tinha a cultura e não era a favor do profissional trabalhar em casa, porque ele iria enrolar e não produzir. Então por terem esse tipo de pensamento nunca foi estudado a viabilidade de disponibilizar tal serviço para alguns funcionários! Pois bem, agora você terá uma semana para fazer isso para toda a empresa. E se não fizer? Todas as entregas vão atrasar e cada dia que o profissional não tiver acesso a rede, é mais um dia de produtividade que a empresa esta pagando e não tendo. Ou seja, A EMPRESA NÃO É DIGITAL COMO SE DIZ!!! Não é só por não ter o serviço, mas por manter o Mindset Fixo ( clique aqui para ler sobre mindset!!).

Bom, digamos que a empresa tenha liberado a rede, que todos tenham se logado de boa e esteja tudo funcionando. Como o chefe time vai medir a produtividade do time? Já começamos com um problema. CHEFES não consegue trabalhar remoto, porque não tem com quem gritar, berrar, bater na mesa, fazer pressão psicologica, micro gerenciar as atividades e principalmente controlar o comportamento das pessoas. Chefes não sobrevivem ao trabalho remoto! Ou ele pede demissão ou ele se acalma e fique tranquilo, dando autonomia e confiando no trabalho da equipe que ele possui. Então, o período de reclusão pode servir para ele desenvolver novas habilidades. Eu prefiro essa alternativa 🙂

Então vamos tirar o chefe e colocar um facilitador, um coach, um líder servidor nessa função para ajudar o time com o processo, cerimonias, planejamentos, backlogs, impedimentos, networking e principalmente puxar pela comunicação do time…a produtividade será alta! Acredito que até mais do que quando estamos no mesmo espaço físico, pois a interrupção no horário de trabalho vai ser menor e processo vai fluir com mais naturalidade. A produtividade do time jamais deve ser medida pela quantidade de horas. Ela é medida pela qualidade das entregas. Entregas sem bugs, com valor de neócio para o usuário ou cliente, dentro do prazo tem muito mais importância do que a quantidade de horas que um profissional precisa cumprir.

Por isso precisamos de uma boa infra, ferramentas que permitam comunicação sem ruídos, ferramentas que possamos fazer a gestão dos projetos, produtos e serviços, ambientes de teste e de produção, técnicas, entre outros.

Precisamos mais ainda os profissionais que trabalhem remotamente tenha disciplina com os horários, respeitando as reuniões e as cerimônias, que tenham um espaço físico isolado em casa (sem ruídos) e principalmente que os mesmos sejam comprometidos uns com os outros e com as datas de entrega, para que não dê a impressão de que estão em casa sem trabalhar. Impedimentos vão acontecer, mas ai é hora de apresentar e correr atrás da solução.

Resumindo o assunto, trabalhe em casa como você estivesse na empresa. Sei que inicialmente alguns problemas vão acontecer, principalmente se você tiver familia em casa. Mas com o tempo e disciplina, tudo vai entrando nos eixos e ai começamos a ter uma rotina. Criamos habitos que nos ajuda a manter o nosso dia a dia. Acorde, tome banho, coloque uma roupa, tome seu café e sente para trabalhar!

Toda mudança gera desconforto e insegurança inicialmente. Com o passar dos dias tudo vai amenizando e você começa a perceber as vantagens do trabalho em remoto. Infelizmente, muitas empresas que permaneciam na zona de conforto tiveram que se adequar. Mas que bom que se adequaram, pois agora já temos a mentalidade, imposta nesse caso, que podemos trabalhar com qualidade de casa! Demos um pequeno passo, forçado, para a tão vendida e falada Transformação Digital.

Agradeça pelo seu trabalho por ser feito remoto, por você estar em casa seguro, produzindo e entregando! Muitos não tem essa sorte…

Garanto a vocês que quando tudo isso acabar, teremos empresas, culturas e ambientes muitos melhores para conviver e trabalhar!

Espero que tenham gostado!

Ate mais pessoal 🙂

Deixe uma resposta